3 de nov de 2007

Desculpem-me leitores. Só hoje consegui responder os comentários e os e-mails (obrigado patota). O DiCla acabou dormindo desconfortavelmente numa cadeira manca, de tanto esperar por atualizações. O post de quinta-feira, de tão longo, acabou-se transformando num capítulo de um livro. Possibilidades. Vinte e três laudas guardadas na pastinha verde. Para nunca mais. A pasta já está toda arregaçada de tão cheia de outros guardados, mas me recuso a passá-los a limpo ou revisá-los. Desconheço a autoria daqueles escritos, se não fosse pela minha assinatura. E isso me apavora. Me deixa inseguro. Inquieto. Há flores: gladíolos brancas e gérberas salmão. Aula de taiji ao nascer do sol. Chuvisca. A idéia do treinamento bombordeando-me a mente. Tudo vai se resolver, conforme a vontade de Deus. Minha libido se restabelecerá-la e voltaremos a ser felizes, copulando sobre as brasas da churrasqueira.

6 comentários:

  1. Pasta verde = meus documentos = a todo mundo...

    ResponderExcluir
  2. Sofremos dos mesmos males, hehehe

    ResponderExcluir
  3. "copulando sobre as brasas da churrasqueira" é fortíssimo!
    Taí. Gostei.
    ;)

    ResponderExcluir
  4. esta estranheza em relação ao que se sentiu/pensou ontem é que faz os belos autores. cadê os documetnos?
    beijo

    ResponderExcluir
  5. Loba, trata-se de ficção. ;) Sempre. ;D

    ResponderExcluir
  6. Nanda,
    Imagino que os corpos estavam alimentando o fogo.

    ResponderExcluir