10 de abr de 2008

Comprar ou não comprar? Vou pulando de compulsão em compulsão a procura de algo que acalme meu espírito. O sexo era bom, mas estava me destruindo. O shopping findo o expediente é legal, mas a matilha me vigia. Os cãos ladram mais alto do que se troveja no céu liso da capital. E o meu passaporte onde haveria a foto raspado. Vamos desocupar aquele guarda-roupa e trancar o quarto. Quem sabe assim poderei elocubrar em paz.

2 comentários:

  1. Os rascunhos talvez não valessem a pena... mas o original, esta mistura de grego e latim, ah estes valerão sempre.
    Senti sua falta. Senti uma puta vontade de ler textos novos vindos de vc. Li e reli os antigos pra reavivear a minha inveja.
    Agora diga...diga se isso, essa saudade, já não mereceria a sua volta, diga! rs...
    beijo de boas vindas. e beijo de saudade.

    ResponderExcluir
  2. Loba, espero nunca mais me manter tanto tempo afastado. Preciso respirar o cheiro dos livros velhos esquecidos no restauro pelo bibliotecário egoísta. Beijos!

    ResponderExcluir