31 de out de 2006

Onde perdi a minha paz

O vento bate e não sai nada. Era só barulho. Grãos de almíscar impregnavam a camisa de seda branca do meu pijama, suores amanhecidos conjugados. Tínhamos uma história com data de validade vencida e acenei com tchau o que não podia ser mais eu. Boa semana, disse-lhe. E não mais nos falamos, desde então. Trim. Trim. Trim-trim. Trim-trim. O número no visor do celular denunciava a vontade inconcebível Dos Anjos. Se ele for bom mesmo, que rastreie meus andares na penumbra dos bosques (contra-informação pernóstica). O vento era ele assoprando meu ombro arranhado. Deixa pra lá.

2 comentários:

  1. "Contra Informação pernóstica"????
    Tu anda lendo muito livro de espionagem!!!
    Abração

    ResponderExcluir
  2. Ivana8:22 AM

    Desculpe-me a invasão.. mas adorei essa história com data de validade vencida...

    ResponderExcluir