5 de jul de 2007

Salve 4 de julho!



Sim! Salve quatro de julho. Feriado a interromper as atribulações. Assim, sobra-se tempo... Telefonar para quem a gente ama: recebi suas cartas... Achava que um ensandecido terrorista iraquiano havia lhe alvejado um daqueles projéteis verdes. Pensei. Não lhe disse. Poderia ser mau agouro. Assustá-lo não iria. Sinto saudades. Se ele pudesse ouvir meu suspiro. So do I. Como está no trabalho? Está bem, está bem. Não quero falar de mim. Quero saber de você. Depois continuo esse post.

Nenhum comentário:

Postar um comentário