1 de jan de 2009

"Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Vitor Araújo - Paranoid Android (Radiohead)":
Você parou de escrever.... estou com saudades de ler suas palavras ."
Preciso de ti, somente de ti. Traga-me para cá no calor das sete ondas, da romã perfumada e do mundo se acabando em água. Fogo foi ontem à noite, sem direito a antidepressivos e ansiolíticos naturais. Deus tocou minhas mãos, como se eu não fosse ateu, foi o vento, a brisa que ilumina a cortina do quarto de hotel cinco estrelas. Lembro-me da noite branca, agulha sozinha passeando pelos corredores que em breve a demolição levará abaixo. Hermético peregrino, porte de arma calibre 22. Hermenêutica novaiorquina. Seul é logo ali. Jerusalém na esquina de onde a tia assa um churrasquinho de carne com amaciante barato. Minha hérnia, meu tumor, minha biópsia, numa maca de hospital entendi o sentido da vida. Vade retro Satanás. Nesse caso era um negão de um 1,80m, 90 kg, interno da penitenciaria do latão, flertando com uma morena de lábios carnudos e macios e glúteos redondos de tão lisos. Músculo desmanchando na pressão da panela sem tampa. Onde foi que entrei nessa história de Eva servindo a maçã a ninguém. As peras, goiabas e bananas já haviam sido digeridas pelo meu estômago e o mundo se acabando numa limonada suiça. O ecumenismo da menina refletiu na imagem do menino. Quem é quem, num espelho convexo? Ela cobrindo-se com um véu azul da cor de céu de Nossa Senhora de Fátima. Mocinha correndo pelos anéis viários, virgem e imaculada, estragada por fora. 1, 75m. 55 kg. Seria modelo, senão fosse uma travesti. Felação envolveria um alto risco de infecção. Faz um ano que não sei o que é uma mulher e eu, Gama, sete anos que não sei o que é uma foda espumada ou uma cópula ao molho rosé. Frutas no conhac para logo mais a noite. A princesa sou eu. O príncipe morreu.
Comentário inspirado no post do meu amigão Daniel:
Teoria do Conceito
Comentários do post 40520464
Véi,
qdo tdos esperam me ver sorrindo é pq sabem q a arte da dissimulação arde como
estrelas incandescentes. Meu sorriso refresca o hálito dos primos e irmãos, das
primas e irmãs e longe de mim, o incesto. A carne que se serve na mesa, não é a
mesma que se come no banheiro. O mundo se acabando em água, cólicas, calcinhas
sujas de sangue, merda e lama e eu pedido mais, pedindo, implorando bis.
Marcio Hachmann
Email Homepage
01-01-2009 17:31:25

Um comentário:

  1. que essa volta seja definitiva. viva sua poesia, meu amigo.
    abração

    ResponderExcluir