26 de fev de 2011

As Flores da Páscoa: primeiras notas. Fundamentação teórica


Pureza, originally uploaded by tonialon.

mutável e o imutável
movimento e permanência
materialidade e a essência formam o todo que pode ser também o nada

principio da dualidade: pai e filho, yin e yan

Dualidade todo inseparável

Todo e Nada: Espírito Santo (Cristianismo), Prana (Hinduísmo), Qi (Taoísmo)



Pai Filho Espírito Santo
óvulo, Espermatozóide, ovo
Pólen óvulo fruto
(fixo) (em movimento) (em movimento/fixo)

4 comentários:

  1. Menino, estas flores da páscoa prometem! Começaram por me deixar curiosa qto à origem da vida. (Espirito santo não seria o espermatozoide??? lembra da históra de Maria? rs...)
    Aliás, esta página está que é pura filosofia, hein? Não sei se gosto do risco do solilóquio. Se eu for pensar nisso, não escrevo. Pq o que escrevo só tem utilidade pro meu ego, pode apostar! rs...
    Beijo, querido!

    ResponderExcluir
  2. Loba, meu sol brilha numa tarde de tempestade ao ler teu comentário. As metáforas nunca serão perfeitas. Pensei na santíssima trindade anterior a concepção da virgem. Pensa bem, se o pai (deus) é o óvulo, e o óvulo está na virgem, logo a virgem é deus, ou melhor, deusa. Voltamos a dualidade: masculino/feminino. Tudo isso me é muito confuso, mas sem uma concepção de mundo e homem, não consigo escrever nenhuma linha. O que diz? me sai bem? Beijão, querida!

    ResponderExcluir
  3. As metáforas nunca serão perfeitas, vc tem toda razão. Mas há quem quase beira a perfeição, né? Eu acho que vc é ótimo com elas - as metáforas!
    Qto à criação... não sou muito boa nisso, queridinho. Minha capacidade de abstração e meu pensar metafísico são rasos, rasos. Prefiro te ler e seguir seu raciocinio. Não tenho grandes indagações e nem me sinto presa a elas. Acho meu umbigo bem mais interessante pra constar no meu discurso!!!
    Viu como nem vale a pena me chamar pro debate? rs...
    Um beijaço

    ResponderExcluir