12 de mai de 2004

O técnico informático me dissera que deveria levar o CPU para analisá-lo no laboratório. De jeito nenhum! O Naz me serviria em porção ao Rot do Bruno. Para o meu vizinho seria um dia de festa, digno de ser lembrado e celebrado por décadas. Mas isso é problema dele. O meu, urge. Já que não poderei me conectar de casa, terei que dar meus pulos. De onde vou postar? O computador do departamento está me servindo por este instante, mas não poderei pedir ao Prof. Gustavo para usar o LISIE, novamente. A loja seria outra opção, se minha rinite não fosse alégica a tenuíssimas frações de esporos que se desprendem das flores.
E agora Soaviski?
A luz acabou.
Você não pagou a conta.
A conta era uma micharia.
Minha bolsa também.

E agora Soaviski?
Teu amor desapareceu,
sem se despedir,
Levando dentro de si,
E de uma maleta de búfalo,
Suas fotos acobráticas.

E agora, irmão?
-Vamos à prainha,
Tomar banho de sol,
Enquanto os técnicos do governo,
Finalizam suas políticas públicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário