19 de abr de 2004

A aula de Estética e Cultura de Massa me aguarda, então só para não perder o costume do vício que solapa minha franja, lembro-me da mudança do domingo. Na estante do escritório, meus livros estão bem guardados. Espaço é fundamental para se guardar o Conhecimento. Já o tempo. Esse é escasso. Uma coisa compensa a outra e assim vou-me lembrando do churrasco de aniversário do vascaíno xexelento. Parabéns pelos seus 27 anos. Assim disse para o filho do pai do meu amor. Não fui bem recebido pelos Fornazzes. E nem sei como falar disso. Vai que o Alessandro venha a ler isso algum dia. Se não me bastasse ser filho de vascaíno, os braços que me protegem também gostam de bacalhau. Depois penso nisso, o professor já deve ter chegado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário