6 de abr de 2004

Mordi os dedos do meu desejo para soltar verbos abundantes de tão defectivos. As copilações das copilações me exploram e me abrem e me enxortam. Associações me resgatam daquilo que faço questão. Já que os trabalhadores insistem em manisfestar seus pontos de vistas, vamos, a partir de agora, transcrever suas falas. Silêncio. Meus dedos a procurar a combinação no teclador virtual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário