25 de abr de 2004

Estive tão concentrado estudando o funcionamento da minha memória, que me esqueci do encontro com o Fulaninho. Agora ele quer meu pescoço. E meus braços e meu tórax e meu abdômen, minhas pernas. Tudo junto, em perfeito funcionamento. Ok, me entrego. Mas o coração já tem dono, quero dizer, donos. Meu casal de pólvora me aguarda em Curitiba. Vão se cansar. Minha resposta continua sendo não. Eles que tratem de voltar para casa o quanto antes. A noite está muito fria sem eles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário