28 de abr de 2004

Com os olhos fixos no monitor, tentava elaborar uma solução. Uma carta ao reitor sairia igual a um alívio. Mas, me lembrei que beijos sufocados não significavam nada. Foi, então, quando tive a idéia de correr quarenta quilômetros até a igreja mais próxima para garantir a primeira fila. Não era um show de rock, (como outrora) nem a garantia de salvação. Mas meus dedões não suportavam mais o cor do esmalte café que me servia de calmante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário